COMUNICADO.

 

Em função da significativa melhora nos números relativos à contaminação pelo Coronavírus, estamos extinguindo a necessidade de agendamentos. 

Nossas giras são as segundas e quintas feiras, com início sempre as 20:00 horas. Sejam todos bem vindos. 

 

Nosso endereço: Rua Maestro Romualdo Suriani, 67-B (antigo nº 49). Jardim das Américas, Curitiba-PR.

 

Recomendamos a utilização de máscaras durante sua permanência no terreiro.

 

Axé!
 

TERREIRO DE UMBANDA PAI ARRUDA DA GUINÉ - TUPAG

 

A intolerância.

 

Por algumas vezes fui acusado de ser preconceituoso e intolerante, pois não aceitei participar de um trabalho num terreiro onde a prática do sacrifício animal é comum.

 

Então vejamos, na minha opinião, não concordar com algo não significa desrespeito ou preconceito ou ainda intolerância. Tenho minhas convicções acerca da religião. Sigo o que aprendi na casa onde fui filho por quase 20 anos, e tenho sim a opinião de que o sacrifício animal não é necessário para que qualquer trabalho, firmeza ou assentamento tenha êxito. Isso não significa que não respeito quem o pratica. Cada um sabe de si, e segue suas convicções, sem problema algum. Respeito a tudo e a todos. Mas jamais irei contra minhas convicções sobre a Umbanda.

 

Sempre aprendi que respeito é mercadoria de troca, então quero deixar público meu respeito aos Pais e Mães de Santo de todos os terreiros. Cada um tem sua forma de trabalhar, aprendida com seus antecessores, e é isso que torna a Umbanda essa religião tão mágica e envolvente. O objetivo sempre será comum, religar o ser humano ao Sagrado. Cada um com seus ritos, seus trabalhos, suas firmezas e assentamentos. É isso que torna a Umbanda diferenciada em relação às demais religiões, a liberdade.
 

Portanto reafirmo, não considero preconceituoso quem não concorda com a forma que eu conduzo os trabalhos de Umbanda no TUPAG. Assim como não considero desrespeito ou preconceito de minha parte não concordar com os trabalhos feitos em outras casas. Afinal, não saio por aí falando mal de ninguém, jamais pregarei que eu estou certo e os outros estão errados, e, principalmente, não me considero melhor que ninguém. Sou apenas um pai de santo, que junto com os filhos da corrente do Caboclo Folha Verde, tenta ajudar às pessoas que nos procuram em busca de auxílio. Da forma como aprendi, buscando sempre meu desenvolvimento mediúnico e também a evolução espiritual, com fé, amor e humildade. O meu direito termina onde começa o do meu semelhante. 
 

Bem resumido, fica uma pergunta. Me acusar o tempo todo de preconceituoso e intolerante, pelos motivos acima, também não é uma forma de preconceito com meu livre arbítrio? Fica a reflexão. Que nosso Pai Oxalá sempre abençoe a todos os Terreiros que, assim como o TUPAG, são um pontinho de Luz a combater a escuridão.

 

Axé!

 

Pai Luiz De Oxóssi.

07/06/2021.