COMUNICADO.

 

Em função da significativa melhora nos números relativos à contaminação pelo Coronavírus, estamos extinguindo a necessidade de agendamentos. 

Nossas giras são as segundas e quintas feiras, com início sempre as 20:00 horas. Sejam todos bem vindos. 

 

Nosso endereço: Rua Maestro Romualdo Suriani, 67-B (antigo nº 49). Jardim das Américas, Curitiba-PR.

 

Recomendamos a utilização de máscaras durante sua permanência no terreiro.

 

Axé!
 

TERREIRO DE UMBANDA PAI ARRUDA DA GUINÉ - TUPAG

 

As seguintes regras gerais deverão ser seguidas por todos os membros da Associação Espiritualista Umbanda Pés no Chão – Terreiro de Umbanda Pai Arruda da Guiné – TUPAG, indistintamente. Quaisquer casos não contemplados nos itens abaixo, deverão passar pela análise e aprovação do Diretor de Terreiro.

 

Manter a concentração e evitar algazarras antes, durante e depois das giras. O silêncio e a concentração são fundamentais para o bom alinhamento energético e condução dos trabalhos. 

 

Não serão permitidos trabalhos com sangue, sacrifício de animais ou carne de animais de sangue quente (homeotérmicos). As comidas oferecidas às Entidades e Amalás deverão seguir essa mesma regra.

 

Não é permitido ao médium tocar nas pessoas da assistência ou da corrente durante, passes, vibrações e consultas, exceto para cumprimentá-las.

 

Não são permitidas consultas durante a vibração das sete linhas. Este é um momento de concentração e passes energéticos, apenas. 

 

Todos os médiuns deverão usar roupas brancas de uso exclusivo no terreiro, recatadas e condizentes com o ambiente religioso, faixa abdominal na cor do Orixá regente e as guias determinadas pelo Diretor de Terreiro.  Quaisquer outros adereços deverão ter autorização prévia de utilização por parte deste.

 

Não são permitidas incorporações e/ou trabalhos fora do Terreiro.

 

Não é permitida a participação dos médiuns da corrente em outras giras, vestindo o branco, sem prévia autorização do Pai de Santo.

 

Não poderá haver nenhum tipo de cobrança pelos trabalhos, passes e consultas e estes só poderão ser realizados no terreiro. 

 

Não são permitidas participações ativas em celebrações de outras religiões sem autorização do Pai de Santo.

 

Não são permitidas atividades como cartomancia, numerologia, tarot, benzimentos, terapias alternativas, etc. sem autorização do Diretor de Terreiro.

Durante as consultas, antes de passar ao consulente quaisquer tratamentos alternativos como banhos, chás, beberagens, emplastros, etc. O cambone deverá solicitar a autorização do Pai de Santo ou da entidade que estiver trabalhando com ele.

 

No TUPAG algumas mensagens são proibidas. Por exemplo, insinuar traições conjugais ou de amigos, prever acidentes ou até mesmo a morte do consulente ou dos que lhe forem próximos, e quaisquer outros assuntos que possam gerar constrangimento ou comoção exacerbada.

 

A Umbanda praticada na Associação Espiritualista Umbanda Pés no Chão – Terreiro de Umbanda Pai Arruda da Guiné – TUPAG, é a anunciada pelo Caboclo das Sete Encruzilhadas, através do médium Pai Zélio Fernandino de Morais em 15/11/1908 na cidade de Niterói – RJ. Também seguimos a filosofia Umbanda Pés no Chão, criada pelo Pai Fernando De Ogum, eterno dirigente espiritual do Terreiro Pai Maneco - TPM.

 

A casa tem sua energia guiada para atender pessoas que necessitem abertura de caminhos, alento e cura.

 

Será considerada como entidade dona do Terreiro o Preto Velho Pai Arruda da Guiné. Será considerada como entidade chefe do Congá o Caboclo Folha Verde de Oxóssi.

 

Serão sempre bem-vindos Pais e Mães de Santo, bem como seus filhos de corrente aos nossos trabalhos. 

 

A cada gira será responsabilidade do próprio médium trazer materiais, comidas e bebidas utilizados pelas entidades com as quais trabalha, bem como o recolhimento e correta destinação dos mesmos após o encerramento das giras.

 

Todos os filhos de corrente deverão respeitar-se entre si e respeitar as instruções e determinações da Hierarquia do Terreiro. 

 

No TUPAG são cultuados os seguintes Orixás:

 

• Oxalá

• Oxóssi

• Iemanjá

• Ogum

• Oxum

• Xangô

• Iansã

• Omolú e Nanã Buruquê serão reverenciados e cultuados como Entidades na quimbanda, e, sempre que necessárias suas energias, serão chamados para trabalhos específicos.

 

O TUPAG terá giras e trabalhos com as seguintes linhas da Umbanda:

• Pretos Velhos

• Caboclos

• Erês

• Linha do Oriente

• Boiadeiros

• Baianos e Malandros

• Marinheiros

• Mendigos

• Ciganos

• Exus e Pombagiras

 

Durante o mês, deverão ocorrer obrigatoriamente giras de Pretos Velhos, Caboclos e Exus e Pombagiras, salvo alguma ocasião especial e/ou dias festivos.

 

As giras terão a seguinte ordem cronológica:

 

• Abertura;

• Firmeza do Caboclo responsável pela firmeza da gira;

• Chegada das demais entidades que trabalharão durante a vibração das 7 linhas;

• Vibração das 7 linhas;

• Trabalhos de meio;

• Intervalo;

• Abertura da segunda parte;

• Consultas e trabalhos com as entidades das falanges pré-definidas em calendário.

• Encerramento.

 

Nossos trabalhos ocorrerão todas as segundas feiras e quintas feiras, terão início as 20:00 horas e deverão ser encerrados no máximo até as 00:00 horas.

 

O tablado onde realizam-se os trabalhos é solo consagrado, portanto, deverá ser evitada a entrada com calçados, exceto alpargatas com sola de corda ou meias que não tenham solado de borracha.

 

O Acesso à Casa dos Exus é exclusivo aos membros da hierarquia, salvo em casos previamente autorizados pelo Pai de Santo.

 

Todos os médiuns associados deverão contribuir pecuniariamente todos os meses para o pagamento do aluguel, contas de água, energia elétrica, segurança patrimonial e demais despesas do TUPAG. Também deverão contribuir com o valor referente às velas utilizadas nas firmezas, assentamentos e trabalhos realizados.

 

A entrada de novos médiuns na corrente deverá ser autorizada previamente pelo Pai de Santo. Recomenda-se que o médium frequente, pelo menos, 5 giras consecutivas na assistência previamente. Em caso de necessidade, será criada uma lista de espera e esta deverá ser seguida, sem qualquer tipo de prioridade ou privilégio a alguém. 

 

Todo médium novo na corrente entrará na função de cambone e terá seu desenvolvimento acompanhado pela hierarquia até que seja determinada sua condição de médium de toco pelo Pai de Santo.

 

A definição da data do Amaci é prerrogativa do Pai de Santo ou será determinada pelas Endidades que trabalham com ele.

 

A limpeza do terreiro será semanal, realizada por todos os associados, indistintamente, através de equipes com escala pré-estabelecida.

 

Todos os médiuns deverão realizar preceito de pelo menos de 24 horas antes do início das giras. Ficam proibidos o consumo de bebidas alcoólicas, entorpecentes de qualquer natureza, carne de animais que possuam sangue quente (homeotérmicos), relações sexuais de qualquer tipo. Deve-se evitar fumar, vibrar baixas energias, nutrir sentimentos de raiva, ódio, inveja, luxúria e ganância.

 

Desejável o banho de descarrego com ervas do Orixá Pai ou Mãe de cabeça antes das giras.

 

Ritual:

 

• Abertura da Gira:

• Hino de Umbanda

• Defumação

• Bate Cabeça

• Grande Luz

• Anjo da guarda

• Saudação à Pemba, à Toalha e ao Congá.

• Saudação à engoma e ao seu patrono, Seo Ogan Kaian.

• Saudação aos Orixás, pais de santo e Entidades que trabalham com a hierarquia maior da casa.

• Firmeza da tronqueira (abertura)

• Saudação ao Pai Fernando de Ogum e pedido de proteção ao Caboclo Akuan.

• Saudação ao Pai de cabeça

• Chegada do Caboclo Folha Verde e firmeza do seu ponto.

• Chegada das Entidades que trabalharão nos passes durante a vibração das 7 linhas.

• Vibração das 7 linhas.

• Trabalhos de meio.

• Finalização da primeira parte.

• Intervalo de 15 minutos.

• Abertura da segunda parte.

• Chegada das Entidades que trabalharão nas consultas e trabalhos conforme calendário pré-estabelecido

• Consultas.

• Trabalhos de meio, se necessário.

• Encerramento da segunda parte.

• Encerramento da gira.

• Firmeza da Tronqueira (fechamento)

• Limpeza e organização.