COMUNICADO.

 

Em função da significativa melhora nos números relativos à contaminação pelo Coronavírus, estamos extinguindo a necessidade de agendamentos. 

Nossas giras são as segundas e quintas feiras, com início sempre as 20:00 horas. Sejam todos bem vindos. 

 

Nosso endereço: Rua Maestro Romualdo Suriani, 67-B (antigo nº 49). Jardim das Américas, Curitiba-PR.

 

Recomendamos a utilização de máscaras durante sua permanência no terreiro.

 

Axé!
 

TERREIRO DE UMBANDA PAI ARRUDA DA GUINÉ - TUPAG

 

Ogum

 

Ogum é o Orixá da guerra, do aço, do ferro e de todos os metais. Luta incansavelmente nas quebras de demanda e também na abertura de caminhos. Dentre todos os Orixás, por ser destemido e guerreiro, Ogum sempre estará à frente, abrindo os caminhos para que os outros Orixás possam trabalhar. É o protetor da Aruanda, e por isso podemos encontra-lo de guarda em quase todos os campos energéticos, desde o mar, das entradas das matas, nos rios e cachoeiras e, até no cemitério. Ao adentrarmos cada um destes campos de força, mesmo que sejam domínios de outros Orixás, deveremos saudar Ogum pois ele estará ali, de guarda, protegendo a tudo e a todos.

 

Talvez a principal característica dos seus filhos seja a sinceridade e a capacidade em dizer o que pensam sem rodeios. Primeiro agem, depois pensam nas consequências, o que os torna bastante impulsivos. Outra característica marcante nos filhos de Ogum é que vão da serenidade à raiva num piscar de olhos, e vice-versa. São sempre impacientes, afoitos e não gostam de esperar. Lutam até a exaustão para conquistar um objetivo e, assim que sua missão esteja cumprida, imediatamente ela será esquecida e substituída por outra. Filhos de Ogum não admitem a injustiça e sempre partirão em defesa dos mais fracos. São líderes natos e não possuem o menor constrangimento em dar ordens. Como bom soldado, também sabe cumpri-las, desde que quem deu a ordem não o desrespeite.

 

Sincretismo com a Igreja Católica: São Jorge.

 

Dia da semana: Terça feira.

 

Data comemorativa: 23/04.

 

Cores: Vermelho e branco.

 

Amalá: 7 velas vermelhas e brancas, cerveja clara servida em coité, charuto, manga (preferencialmente manga espada), Inhame cozido, amendoim torrado e moído.  Servir preferencialmente, sobre uma folha larga. Pode ser entregue numa campina ou estrada de terra ou no jardim dos Orixás no TUPAG

 

Importante: sempre deveremos ter o cuidado de levantar e descarregar corretamente nossos amalás, assim contribuiremos para a preservação da natureza.

 

Ervas: Aroeira, folhas de eucalipto, folhas de mangueira, folhas de abre caminho, pata de vaca, carqueja, losna, comigo ninguém pode, folhas de romã, espada de São Jorge, flecha de Ogum, cinco folhas, Macaé, folhas de jurubeba.